sábado, 18 de abril de 2009

como conter o racismo? (Jr Borges)

Modificado 14/06/2009

Um tratamento igualitário isso e mais nada

Já tem algum tempo que a sociedade afrodescendete vem debatendo o racismo e suas diversas manifestações, e chega sempre a conclusão de que ele ele existe e precisa ser combatido, mas isso nos ja sabemos , na verdade precisamos pensar essa questão sobre uma ótica um pouco mais pratica e objetiva ou seja passar para as ações praticas para combater essas emanações e como poderemos nos proteger nessa sociedade excludente. Esse texto tem o objetivo de propor algumas dessas ações, que podem vir a nortear alguns comportamentos da nossa população no que diz respeito a vida cotidiana como assistir TV, pegar taxe, escolher produtos e lojas, frequentar clubes, escolher entre shows de artistas diferentes. Esse aqui é pequeno manual de como combater, mas esta apenas no começo...

Se tocar no bolso eles choram!(trabalho)


somos quase a metade da população do nosso pais( isso ate o senso de 98, vamos ver no proximo se ja nao somos mais da metade) , e mesmo tendo poder de consumo menor que o deles, podemos impactar nessa sociedade só com o que compramos, consumimos e assistimos, todo esse poder deve ser libertado e direcionado para o nosso crescimento nessa sociedade

Em primeiro momento devemos atingir a sociedade capitalista onde ela sente de fato, no bolso, por isso o nosso poder de compra deve ser bem utilizado, avaliar cada compra, e decidir se essa compra nos beneficia ou não...


Quando entrarmos em qualquer loja devemos sempre lembrar de olhar...Se nessa loja tem funcionários negro? Se tem, em que função eles estão trabalhando? Essa ação pode promover empregos no comercio e em diversos patamares ( desde serviços gerais que é o mais comum, ate cargos de gerência e directoria que é o nosso objectivo).

Apoiar investimentos de nossos irmaos, deve ser prioridade, isso nos tira de condicao submissa de assalariado e nos coloca na posicao de patrao, o que pode vir a ser o inicio de uma competitividade real nos mercados finaceiros a que estamso marginalizados


Quando temos a possibilidade de promover empregos e renda, não atentamos para o fato de sermos o grande exercito de desempregados, mão de obra sub-utilizada em funções que estão aquém das nossas capacidades, dar prioridade a aqueles que socialmente de fato nescessita não se apresenta como uma ação excludente, pelo contrario demostra que é uma empresa preocupada com as questões diclotomicas da nossa sociedade e não esta disposta manter essas estruras.



E a mídia?



Outro aspecto a que devemos estar atentos é o da mídia e suas formas de maquear o que esta na cara para, todo mundo ver! Quando pegamos o nosso controle remoto e escolhemos o conteúdo do que vamos assistir, geralmente não levamos em consideração se nos tambem aparecemos nos programas a que assistimos, ou se nossos assuntos são tratados pelos programas , não atentar para esse aspecto, é um comportamento no mínimo irresponsável,
Pois se sempre criticamos os programas por não amostrarem negros e suas capacidades comunicativas, porque não tomar uma atitude mais drástica de sempre procurar programas onde nossos irmãos estejam, pois se temos o poder de dar audiência a programas, novelas, jornais e coisas do tipo, os índices de audiência são o que fazem com que os programas ganhem mais recursos, tempo no ar e coisas do tipo, devemos fazer isso de forma que saiamos beneficiados.


observar as propangandas e decidir comprar nas lojas pelos seus garotos propagandas pode paracer futil, mas escolher o produto não apenas pela qualidade ou valor, tambem por quem faz a propaganda desse produto, pode ser uma acção com impacto


Negro, vota em negro

como poderemos fazer com que o estado brasileiro entenda as nossas necessidades se os nossos representantes não sentem na pele ( literalmente)o que nos sentimos? Ter representantes negros é saber que de uma forma ou de outra nossas necessidades serão lembradas, debatidas e se possível aprovada, A dificuldade de tratar os problemas vivenciados pelos afrodescentes brasileiros no Congresso Nacional, o que inclui a aprovação do Estatuto da Igualdade Racial, pode ser justificada pelo pequeno número de parlamentares negros e pardos na Casa.
Se os pares não vivem ou viveram a realidade eles não tem porque ser sensíveis as mesmas. Quem nunca tomou injeção nunca saberá como é a sensação, assim como quem nunca foi vitima do sistema racista e excludente nunca poderá entender as necessidades de quem sente cotidiana na pele seus reflexos.


Esse é o principio de algo que eu acho que um dia será o meu primeiro livro tratando sobre o tema, só espero viver, ter saúde e inteligência pra isso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

utilize a sua inteligencia...