domingo, 12 de abril de 2009

Na minha janela (Jr. Borges)

o que vejo na janela
são sabores nunca provados
desejos não concretizados
sensações
prazeres imaginados
tatos mal sentidos
imagens
sorrisos, ou talves
lagrimas
nas
incertezas do acaso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

utilize a sua inteligencia...