domingo, 12 de abril de 2009

Partida do nordestino ( lauro Araujo)

Uma reflexão sobre a questão do êxodo rural, usando como instrumento de analise a música A Triste Partida de autoria do Grande rei do Baião Luiz Gonzaga.

Eu cresci ouvindo trechos de musicas do Grande Luiz Gonzaga, não é necessário muita reflexão pra notar que em suas letras havia o relato verdadeiro do cotidiano do nordestino, que a muito havia sido esquecido por todo o resto do Brasil.

No entanto já fazia algum tempo que não escutava esse grande filosofo. Hoje ao escutar essa música confesso que me emocionei muito. Além de ficar muito preocupado, pois a notamos poucas mudanças nesse cenário, já que ainda muitos indivíduos são obrigados a deixar suas comunidades para irem à busca de um “futuro melhor”. Isso é fruto da falta de políticas publicas voltadas para essa questão, talvez pelo fato de ainda não estarei no cenário sensacionalista da mídia, então tal tema não tem ganhado a preocupação merecida.

Através dessa música podemos perceber o impacto que o êxodo causa na vida dos indivíduos que são forcados a deixar suas terras e partirem para um universo totalmente desconhecido e assustador que são os grandes centros urbanos. Normalmente temos uma analise voltada para os impactos que ocorrem na sociedade, ou seja, uma analise sociológica, não uma analise voltada para as conseqüências que o indivíduo terá psicologicamente, ou seja, uma avaliação psicológica do indivíduo. As conseqüências que essa mudança de cenário lhe trará.

Podemos notar que esse sofrimento se dá não apenas no “chefe” da família, mas na família como um todo. Trazendo ás vezes a fragmentação de tal, devido às diversas opiniões sobre a ação realizada no passado ou mesmo no presente que se dá.

Durante muito tempo, o clima foi usado como argumento das fragilidades econômica da região nordeste, no entanto já foi comprovado que essa dificuldade já pode ser vencida, através da aplicação de políticas publicas eficientes. A indústria da seca como é denominado o esquema usado para usufruir da miséria do povo nordestino para obter benefícios do governo que são desviados e aplicados em pró de benefícios próprios é algo que vem sendo usado durante vários anos e que tem impedido o desenvolvimento dessa região.

Fechando a analise da música, que relata uma situação real. Vemos que o indivíduo se torna um escravo do capitalismo, contraído cada vez mais dividas que o impede de retornar a sua terra natal, que é o seu maior objetivo.

É uma triste realidade, que permanece na nossa sociedade e que ocasiona situações adversas.

Cabe a nós buscarmos modos que intervir nesse processo e contribuir na construção de projeto que venha incentivar a permanência dos indivíduos em suas comunidades. Projetos que de fato beneficiem os cidadãos que dele necessitam e não os corruptos que tentam se beneficiar com o sofrimento dessa parcela da população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

utilize a sua inteligencia...