sábado, 9 de abril de 2011

Gritando (Joanna Guerra)

Quero passar a vida inteira chorando

Pelas negras mal-tratadas

Dizimadas e esquecidas

Quero passar a vida inteira chorando

Pelas noites passadas ao tronco

Pelo cheiro de sangue do pelourinho

Quero passar a vida inteira chorando

Pelas escravas estupradas

Pelos negros que gritavam nos navios, acorrentados.

Chega! Chega!

Chega de fingir que não sabe

Chega de fingir que não vê

O olhar nojento e podre desta sociedade cega.

Chega!

Chega de fingir que não sabe

Que o pior cego é aquele que pode ver.

Chega! Chega!

Chega de fingir!

Chega de sentir medo ao saber que se mata e se morre por causa da cor.

Chega!

Chega de fingir que gosta de cotas...

Quando na verdade, odeia a cor das cotas...

Não quero mais chorar!

Pela menina que cansou de alisar o cabelo.

Pela mulher que não quer mais ser a negra maluca

Ou a negra gostosa.

Chega!

Não quero mais fingir, que não gosto do meu jeito de correr lá no terreiro.

Chega!

Chega de fingir!

Quero passar a vida inteira sorrindo

Por que sou negra

E você sabe disso!

2 comentários:

  1. Parabéns, Joanna! Não canso de dizer que adoro! Ainda aprendo e recito...

    ResponderExcluir
  2. Tb fico muito feliz de ter entrado para o nosso time...

    ResponderExcluir

utilize a sua inteligencia...