sábado, 17 de novembro de 2012

Cuidado! ele está armado e tem drogas.



 Jr. Borges

Dedico esse texto ao meu amigo Raul Tavares. De grande estima e respeito.


 

Acordou, olhou o teto e viu as telhas cinzentas que cobriam seu quarto. Desejou poder dormir mais um pouco, mas sabia que já deveria estar de pé. Levantou de um pulo e foi para o banheiro. Sentou no vaso, era um costume que tinha, gostava de pensar na vida sentado no único trono que tinha, lembrou que o vestibular estava chegando e ainda não sabia o que iria fazer.queria ser útil a sua comunidade, eram tantas que não sabia o que fazer . Enfrentou o banho gelado pra se alertar. Vestiu-se com o que achou primeiro. Comeu o que tinha, na verdade engoliu, pois tempo que passou pensando na vida  o atrasou e agora precisava correr. Chegou no ponto com o famigerado ônibus quase saindo, pra pega-lo teve que correr, subiu no ônibus xingando mentalmente a pobre mãe do motorista.  Estava cheio, foi em pé, e primeira de muitas vezes sentiu o peso de sua mochila. Desejou um carro ou que fosse pelo menos uma moto, os engarrafamentos constantes o atrasavam sempre para tudo o que fazia. Ninguém pegou sua mochila. Chegou no trabalho atrasado, com a cara no chão, o chefe lhe chamaria atenção. Contava com a colaboração do seu chefe para estudar, não podia marcar bobeira... Trampou com vontade para compensar o atraso. Saiu mais cedo como sempre e correu pro cursinho, a mochila agora pesava dez vezes mais do que quando saiu de casa. Chegou no cursinho um pouco cedo, se sentou pra pensar no que poderia faze na faculdade, tinha afinidade com muita coisa... Gostava de ler sobre as mais variadas coisas, escrevia bem e ainda por cima gostava de explicar os fenômenos físicos do mundo. Tinha queda forte pela política, entendia que para ser cidadão era necessário entender como funcionava e participar dentro das possibilidades. Assim como não gostava de injustiças, estava cansado de ver o quanto seu pais era injusto, percebia que em um pais onde as mãos que o construíram e construíam estava legado a miséria, ao abandono e  ao racismo. A aula começou assistiu um boa parte, dormiu na outra, estava extenuado. Seus olhos simplesmente se fecharam e pronto só acordou com os rumores da saída dos colegas. Correu para o ponto para não perder o ultimo ônibus. Se perdesse teria que pegar um que o deixava muito longe de casa. E foi isso que aconteceu, se chateou mas não teve jeito, foi esse mesmo que ele pegou. Dessa vez foi sentado na janela. Mais uma vez dormiu. Acordou com os policiais dizendo todos os homens desçam agora! Talvez pela idade ou pelo cansaço imaginou que não precisasse descer, mas o policial se dirigiu a ele e perguntou:

- Você não é homem rapaz??

Ele respondeu:

- Sou sim senhor...

-Então por que ainda está sentado ai...

Ele desceu, mas deixou sua mochila, estava muito pesada. Quando chegou em baixo tomou logo uma fantada para se alertar...

- Encosta ali viadinho...

Começou a “revista”. Enquanto as mãos do polical percorriam violentamente o seu corpo viu outro policial subir para o ônibus e descer com sua mochila perguntando.

2 comentários:

  1. O bom é que não termina...kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. http://odia.ig.com.br/portal/diversaoetv/vagner-love-curte-show-de-pagode-com-a-namorada-na-barra-1.521588

    ResponderExcluir

utilize a sua inteligencia...