terça-feira, 11 de junho de 2013

Estatuto do nascituro: O Duplo estupro!




Foi aprovado na comissão de Finanças, um código de leis, que adjetivamos minimamente como absurdo. O Estatuto do Nascituro é uma anomalia da nomogênese brasileira.  Sinteticamente, o texto dá a um ovulo fecundo, todos os direitos de um cidadão, só faltou poder abrir conta e ter CPF.

Um erro podemos já começar taxando. Obrigar uma mulher estuprada a manter um filho que ela não quer. Qual o verdadeiro valor dessa vida? Que zelo ela terá para cuidar desse filho? Mesmo que receba todo dinheiro do mundo, que desejo terá de amar, esse ser concebido de forma violenta?
Consideramos esse texto inadequado. Por tratar a mulher como um receptáculo de bebês, não cabendo a ela a dignidade mínima de poder dizer não a gestação e nascimento de um filho que foi concebida de uma forma criminosa.
O fato é que o aborto deveria ser legal, já que é muito fácil dizer que o filho tem que nascer, mas dar assistência às famílias que tem filhos indesejados é o que é difícil.

Jr Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário

utilize a sua inteligencia...