sexta-feira, 21 de junho de 2013

Últimos acontecimentos do Brasil.






Os últimos acontecimentos no Brasil, demonstraram a necessidade de refletirmos a cerca do que está acontecendo, e assim escolhermos uma posição nesse tão conturbado cenário de guerra.
É nítido que o caráter dessas manifestação está distante de ser popular, mesmo tendo posto o transporte público, que é questão importantíssima paras as classe C e D, como bandeira inicial.

Os movimentos ocorridos nestes últimos dias não podem ser afirmados como movimentos populares, já que as pessoas que supostamente o encabeçam não representam as “classes baixas”, pode no máximo ser posto como movimentação popular, já que existe uma atitude em torno de questões relevantes, no entanto sem responsabilidade política.

Enquanto jovens afrodescendentes que somos, entendemos o valor de promover manifestações, das mais diversificadas, sobre o pão, leite, gasolina, educação, corrupção; mas não podemos esquecer-nos de onde vem nossas dores, quem são os responsáveis históricos por elas, e também os que são por elas beneficiados. 

Dentro dessa miscelânea de reivindicações, as pautas voláteis ( com o fim da corrupção) estão ganhando força, enquanto pautas substanciais de extrema importância estão sendo pouco lembradas. Reforma política, a redemocratização da mídia, e a desmilitarização da polícia militar fazem parte desse grupo, com uma atenuante: tais pautas ao menos são lembradas pela esquerda. Já as demandas específicas da comunidade negra são ainda mais esquecidas, quando deveria ser o contrário. O direito à vida, considerado por muitos como mais importante é pouco bradado nas ruas. O que é no mínimo contraditório, posto que a morte de negros da periferia- o genocídio negro- é, sem dúvidas, o maior problema da juventude desse país.


Seguindo na linearidade de busca pelas nossas pautas, não podemos deixar escapar da memória a função de airbag que exerce a classe média(hoje na rua). Tal classe faz o papel de lubrificante dos conflitos sociais entre a elite e os pobres, ratificando a distancia entre os dominantes e os dominados. Principal porta-voz dos do topo da pirâmide econômica brasileira , se sente a vontade para garantir o não avanço de pautas históricas das populações menos abastadas, com intuito de se manter nessa situação intermediária. 


Milton santos em 1997, disse que a classe média está em processo lento de tomada de consciência e que a partir de certo momento ela tomaria ciência da importância da pauta socialista frente às contradições capitalistas. Dentro dessa perspectiva, Milton afirma que tal situação pode gerar: (a) Uma retomada dos valores sociais e uma reconstrução dos partidos de esquerda; ou (b) uma simpatia pela oposição, transformando a luta em algo contra o governo vigente, ao invés de ser contra à estrutura do Estado.
Está claro que os movimentos estão tomando uma linha direitista, mesmo com a presença de uma esquerda forte (que faz volume). A busca por educação, saúde, transporte está sendo tendenciosamente levada à luta contra o governo vigente, como se o fim dele fosse a solução para o Estado brasileiro!
Mas como um povo que luta pela questão social pode está ajudando a direita brasileira? A resposta está na mídia! Essa gigante que não dorme, mesmo sofrendo rechaça das mobilizações, continua a delimitar as pautas a serem tratadas. Não precisa ser muito inteligente pra perceber que ao lado de um cartaz que diz “fora globo!” existe outro que carrega as pautas determinada por ela.
Não estamos,com as críticas feitas, tirando legitimidade do movimento.Gostamos muito da idéia de levante popular para promover transformações necessárias à tão sonhada democracia. Mas não gostamos muito de pensar em fazer o impeachment de um governo que matou a fome de milhões, abrigou outros milhões e promoveu poder de compra a outros tantos que nunca antes o tiveram. Ai agente se pergunta: para quem é esse impeachment? A quem serve esse golpe que estão tentando dar?

Voltando a Milton, está bem claro qual é o rumo desse movimento. Mais uma vez o conservadorismo grita! Resta saber como as minorias da sociedade brasileira serão  favorecidas?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

utilize a sua inteligencia...